segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Caro Amigo,

Resolvi deixar para lá. Está tudo resolvido afinal. O tempo vai dizer, vai curar e deixar passar. É a lei da vida. Não vamos mentir, não vamos esconder. O que sinto está guardado, muito bem guardado, e logo será como aquelas caixinhas de lembranças de quando éramos crianças. Guardamos no fundo guarda-roupa ou no sótão e esquecemos. E daqui a um tempo, quando eu reencontrá-la ficarei feliz em revê-la e saberei que não há mais tempo e espaço para o que há ali dentro. E assim é celada uma parte de minha vida. Uma ótima parte, obrigada! Fico feliz por isso e espero sempre que fiques assim sempre. Que sejamos isso somos e que sempre saibamos disso. Que sejamos apoio e força sempre que quisermos. Eu te amo meu amigo, sempre.